Treinamento auditivo otimiza benefícios do aparelho auditivo

Após a colocação do aparelho auditivo, os sons são amplificados e é normal que haja um estranhamento com as diferentes sensações que isso traz. Às vezes os sons ficam altos demais, estridentes demais, abafados ou distorcidos. Os ajustes finos e a personalização do aparelho para cada pessoa são uma parte muito importante do processo.

Isso tudo é resultado do aumento da quantidade de som que é captada pelo ouvido. Contudo, no processo da audição, o estímulo sonoro é transformado em impulso elétrico e é “lido” pelo cérebro: é ele que vai dar a qualidade ao som, dar compreensão e significado. Por isso, para processar o som, são necessárias diversas habilidades auditivas centrais.

É muito comum que pessoas com perda auditiva apresentem pior desempenho em uma ou mais destas habilidades. Afinal, a privação auditiva e falta de estimulação sonora fizeram com que os neurônios responsáveis pelo processamento e compreensão ficassem “fracos”.

Quando a via auditiva até o córtex central está muito prejudicada, mesmo com uso de aparelhos auditivos pode haver queixas de falta de compreensão da fala, principalmente em ambientes ruidosos. Para proporcionar maior capacidade de discriminação e compreensão dos sons, é importante que seja feito o treinamento auditivo, que se baseia na neuroplasticidade do cérebro.

No treinamento auditivo, as habilidades são estimuladas por meio de exercícios auditivos. É realizado por fonoaudiólogos especializados, usando o audiômetro e cabina acústica, além de softwares específicos para esta finalidade.

Não desista de fazer a adaptação do seu aparelho auditivo. Procure um profissional especialista para te orientar.

Somos Fonoaudiologia: dar significado ao som é dar significado à vida.